Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
21 de Junho de 2018 às 08h39min
Senado aprova venda direta de etanol das usinas para postos de combustível
o projeto de resolução pretende aumentar a concorrência no mercado de combustíveis e, consequentemente, diminuir o preço final para o consumidor.
Diario MS

Os senadores aprovaram, em Plenário, a proposta que autoriza a venda de etanol diretamente do produtor aos postos de combustíveis. Foram 47 votos a favor e apenas dois contra. De autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA), o projeto de resolução pretende aumentar a concorrência no mercado de combustíveis e, consequentemente, diminuir o preço final para o consumidor.

O projeto susta o artigo 6º da Resolução 43/2009, da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Esse artigo determina que um produtor de etanol (fornecedor) só pode comercializar o produto com outro fornecedor cadastrado na ANP, com um distribuidor autorizado pela agência ou com o mercado externo.

Otto Alencar disse que seu projeto trata do álcool hidratado, que é vendido nas bombas de combustível para automóveis, e não do álcool anidro, que é usado para ser misturado na gasolina. O senador afirmou que esse mercado está cartelizado e oligopolizado, o que acaba aumentando o preço final ao consumidor.

“Aqui está o problema do alto preço do combustível: o monopólio. É um cartel que domina completamente no Brasil, e esse cartel precisa ser quebrado. Não se pode deixar de haver concorrência, absolutamente. Esse projeto não vem aqui prejudicar os que já estão distribuindo, vem dar oportunidade a outras empresas, para que possam se organizar para também distribuir o etanol hidratado mais próximo dos postos”, explicou.

Ele acrescentou que os produtores não serão obrigados a vender o biocombustível diretamente, mas terão mais essa possibilidade.

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), a autorização para a venda direta deveria ter sido feita há muito tempo pelo Congresso. Ele disse que a intermediação para distribuir o álcool é desnecessária em muitos casos e que o preço do combustível deve baixar nas bombas. E afirmou que não haverá perdas arrecadatórias para estados e municípios e que a ANP continuará fiscalizando a qualidade dos combustíveis em todo o país.

O projeto de resolução segue agora para votação na Câmara dos Deputados.


 
Notícias Recentes
Pesquisador alerta sojicultor sobre buva e capim amargoso nas lavouras
Bandeira tarifária deve ficar vermelha até o fim do ano, prevê ONS
Com 21 milhões de aves, setor se destaca como atividade essencial à economia de MS
INSS começa a antecipar pagamento de 50% do 13º salário aos aposentados nesta 2ª feira
Com investimentos, suinocultura de MS tem maior rendimento no País
Falta trabalho para 27,6 milhões de brasileiros, aponta IBGE
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet