Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
21 de Junho de 2018 às 08h39min
Senado aprova venda direta de etanol das usinas para postos de combustível
o projeto de resolução pretende aumentar a concorrência no mercado de combustíveis e, consequentemente, diminuir o preço final para o consumidor.
Diario MS

Os senadores aprovaram, em Plenário, a proposta que autoriza a venda de etanol diretamente do produtor aos postos de combustíveis. Foram 47 votos a favor e apenas dois contra. De autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA), o projeto de resolução pretende aumentar a concorrência no mercado de combustíveis e, consequentemente, diminuir o preço final para o consumidor.

O projeto susta o artigo 6º da Resolução 43/2009, da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Esse artigo determina que um produtor de etanol (fornecedor) só pode comercializar o produto com outro fornecedor cadastrado na ANP, com um distribuidor autorizado pela agência ou com o mercado externo.

Otto Alencar disse que seu projeto trata do álcool hidratado, que é vendido nas bombas de combustível para automóveis, e não do álcool anidro, que é usado para ser misturado na gasolina. O senador afirmou que esse mercado está cartelizado e oligopolizado, o que acaba aumentando o preço final ao consumidor.

“Aqui está o problema do alto preço do combustível: o monopólio. É um cartel que domina completamente no Brasil, e esse cartel precisa ser quebrado. Não se pode deixar de haver concorrência, absolutamente. Esse projeto não vem aqui prejudicar os que já estão distribuindo, vem dar oportunidade a outras empresas, para que possam se organizar para também distribuir o etanol hidratado mais próximo dos postos”, explicou.

Ele acrescentou que os produtores não serão obrigados a vender o biocombustível diretamente, mas terão mais essa possibilidade.

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), a autorização para a venda direta deveria ter sido feita há muito tempo pelo Congresso. Ele disse que a intermediação para distribuir o álcool é desnecessária em muitos casos e que o preço do combustível deve baixar nas bombas. E afirmou que não haverá perdas arrecadatórias para estados e municípios e que a ANP continuará fiscalizando a qualidade dos combustíveis em todo o país.

O projeto de resolução segue agora para votação na Câmara dos Deputados.


 
Notícias Recentes
CESP firma acordo com governo do estado e R$ 560 milhões pode sair em uma semana
Câmara realizará audiência de opositores à venda direta de etanol
Brasil perdeu 6,7 milhões de linhas de celular em um ano
Concen alerta: energia continua no maior patamar de custo em julho
Jovem paraibano transforma pneus velhos em caminhas para animais
Novas centrais de comercialização da agricultura familiar são destaque no MS no Campo
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet