Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
22 de Fevereiro de 2018 às 16h19min
Onevan não descarta CPI sobre duplicação da BR-163
Assembleia Legislativa realizará audiência pública no próximo dia 16 de março
Fernando Ortega - Assessor de imprensa de Gabinete

Deputado estadual Onevan de Matos (PSDB)

Assembleia Legislativa (22/02/18) – O vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado estadual Onevan de Matos (PSDB), não descarta a apresentação de pedido para criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para discutir as obras de duplicação oriundas do contrato de concessão da BR-163.

Audiência Pública – Em atenção aos requerimentos dos deputados João Grandão e Onevan de Matos, a Assembleia Legislativa promoverá audiência pública para discutir a questão, no próximo dia 16 de março, com a participação da concessionária CCR MS Via, ANTT, Ministério Público, Governos do Estado e Federal, prefeitos e parlamentares municipais, estaduais e federais.

“Estamos diante de uma incongruência, pois a concessionária requereu a ampliação no prazo para a conclusão da duplicação da rodovia, paralisou e retornou parcialmente as obras e, no entanto, mantém firme a cobrança dos pedágios”, exclamou o deputado estadual Onevan de Matos.

Demora – A CCR MS Via, empresa que venceu a licitação para a concessão da BR-163 (Mato Grosso do Sul) por 30 (trinta) anos, paralisou as obras de duplicação entre os meses de abril e setembro de 2017 e requereu a revisão do contrato para ampliar o prazo para a conclusão das obras.

As obras de duplicação da BR-163 previstas no contrato de concessão abrangem 800 dos 850 quilômetros do trecho sul-mato-grossense da rodovia, entre os municípios de Mundo Novo e Sonora – há apenas, até o momento, cerca de 130 quilômetros duplicados.

"Tenho reiterado aqui na tribuna da Assembleia Legislativa que o ritmo das obras de duplicação da BR-163 está muito demorado, ainda que as cobranças de pedágio estejam sendo regularmente realizadas. Não podemos aceitar esta situação, os tempos mudaram e a sociedade de Mato Grosso do Sul não aceita esta postura da empresa", finalizou Onevan de Matos.


 
Notícias Recentes
Após prisões, Câmara aprova mudança em regimento para poder cassar prefeito
Onevan mantém candidatura à presidência da Assembleia Legislativa
Grávida fica presa nas ferragens, perde o bebê e marido morre em acidente na BR-262
Deputado Barbosinha solicita ações para Eldorado e Bodoquena
Militares comandarão sete áreas no governo de Bolsonaro
Aprovado Projeto de Lei que isenta o ICMS nas locações de máquinas
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet