Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
05 de Setembro de 2018 às 09h10min
Jovem tem 80% do corpo queimado por causa de tatuagem; namorado é suspeito
Ataque ocorreu em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Rapaz teria ciúmes do ex-namorado da vítima, preso por tráfico de drogas. Polícia investiga o caso.
G1 Santos

Bruna Jenifer Cirilo, 21, teve mais de 80% do corpo queimado em Itanhaém, SP (Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil investiga o envolvimento de um rapaz, de 26 anos, em um incêndio que queimou mais de 80% do corpo da namorada, a jovem  de 21. O ataque ocorreu na casa em que eles moravam, em Itanhaém, no litoral paulista. Segundo apurado pelo G1 na manhã desta quarta-feira (5), a garota foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos em estado grave. Segundo a polícia, uma tatuagem pode ter motivado a agressão.

De acordo com informações de testemunhas, Bruna morava há cerca de quatro meses na cidade litorânea, para onde se mudou com um antigo namorado que, inicialmente, prometeu a ela um emprego na cidade. Depois, ela descobriu que, na verdade, ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas e era procurado pela polícia.

O rapaz, cujo nome estava tatuado no peito da vítima, foi preso dias após a mudança, e logo em seguida, Bruna se envolveu com o suspeito do crime. Segundo boletim de ocorrência registrado no 1º Distrito Policial de Itanhaém, o casal já havia se desentendido pelo fato de ela manter contato com o ex-namorado pelo WhatsApp, apesar do rapaz permanecer preso.

Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram acionadas para a ocorrência de um incêndio, no bairro Jardim Oásis. No local, encontraram a casa, de madeira, já queimada, e Bruna, ainda em chamas, na calçada, sendo acudida pelo companheiro e vizinhos. Um bombeiro tentou socorrê-la, mas foi agredido pelo rapaz, que foi detido.

Tatuagem com o nome do ex-namorado era motivo de discussões entre casal (Foto: Arquivo Pessoal)

A vítima foi socorrida por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Irmã Dulce e, depois, para a Santa Casa de Santos, onde, segundo familiares, segue internada. Ela teve mais de 80% do corpo queimado, perdeu um dos seios e corre o risco de ter um braço amputado.

Segundo a polícia, o rapaz foi detido e acabou sendo liberado em seguida. Em depoimento à Polícia Civil, ele negou ser o autor do crime, e alegou que, no dia, Bruna estava deitada com uma manta térmica, quando tentou acender um cigarro perto de um galão com gasolina guardado na moradia, e houve a combustão. O fogo teria se propagado para a manta.

"O rapaz, segundo a família, faz uso de medicação controlada. Ele nos disse que a gasolina, que teria causado a explosão, seria para abastecer uma moto que ele guardava na casa. Porém, foi constatado que o veículo não possuía a menor possibilidade de funcionar", explica o delegado Jaime Marcelo da Fonte, que registrou o caso.

Ainda segundo o delegado, as poucas testemunhas ouvidas não relataram brigas do casal, embora a mãe do suspeito tenha dito que eles discutiam frequentemente. A dona de casa Roseli Cirilo, de 59 anos, mãe de Bruna, reitera que pessoas próximas à filha disseram que o rapaz não aceitava a tatuagem que ela tinha no peito, com o nome do ex, motivo pelo qual ela já teria apanhado.

 


 
Notícias Recentes
Com calcinha recheada de dinheiro falso, mulher é presa quando aplicava golpe
IVINHEMA: Homem morre enroscado no cardam de caminhão
Anac interdita 6 aeronaves irregulares alvos de fiscalização em MS
Em 24h, polícia apreende 1,4 tonelada de droga, armas e 500 munições
Após acidente, pessoas ignoram vítima fatal e roubam carga de abacaxi em Dourados
RIO BRILHANTE: Peão de Fazenda é preso após estuprar criança embaixo de cobertor
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet