Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
05 de Setembro de 2018 às 09h10min
Jovem tem 80% do corpo queimado por causa de tatuagem; namorado é suspeito
Ataque ocorreu em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Rapaz teria ciúmes do ex-namorado da vítima, preso por tráfico de drogas. Polícia investiga o caso.
G1 Santos

Bruna Jenifer Cirilo, 21, teve mais de 80% do corpo queimado em Itanhaém, SP (Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil investiga o envolvimento de um rapaz, de 26 anos, em um incêndio que queimou mais de 80% do corpo da namorada, a jovem  de 21. O ataque ocorreu na casa em que eles moravam, em Itanhaém, no litoral paulista. Segundo apurado pelo G1 na manhã desta quarta-feira (5), a garota foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos em estado grave. Segundo a polícia, uma tatuagem pode ter motivado a agressão.

De acordo com informações de testemunhas, Bruna morava há cerca de quatro meses na cidade litorânea, para onde se mudou com um antigo namorado que, inicialmente, prometeu a ela um emprego na cidade. Depois, ela descobriu que, na verdade, ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas e era procurado pela polícia.

O rapaz, cujo nome estava tatuado no peito da vítima, foi preso dias após a mudança, e logo em seguida, Bruna se envolveu com o suspeito do crime. Segundo boletim de ocorrência registrado no 1º Distrito Policial de Itanhaém, o casal já havia se desentendido pelo fato de ela manter contato com o ex-namorado pelo WhatsApp, apesar do rapaz permanecer preso.

Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram acionadas para a ocorrência de um incêndio, no bairro Jardim Oásis. No local, encontraram a casa, de madeira, já queimada, e Bruna, ainda em chamas, na calçada, sendo acudida pelo companheiro e vizinhos. Um bombeiro tentou socorrê-la, mas foi agredido pelo rapaz, que foi detido.

Tatuagem com o nome do ex-namorado era motivo de discussões entre casal (Foto: Arquivo Pessoal)

A vítima foi socorrida por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Irmã Dulce e, depois, para a Santa Casa de Santos, onde, segundo familiares, segue internada. Ela teve mais de 80% do corpo queimado, perdeu um dos seios e corre o risco de ter um braço amputado.

Segundo a polícia, o rapaz foi detido e acabou sendo liberado em seguida. Em depoimento à Polícia Civil, ele negou ser o autor do crime, e alegou que, no dia, Bruna estava deitada com uma manta térmica, quando tentou acender um cigarro perto de um galão com gasolina guardado na moradia, e houve a combustão. O fogo teria se propagado para a manta.

"O rapaz, segundo a família, faz uso de medicação controlada. Ele nos disse que a gasolina, que teria causado a explosão, seria para abastecer uma moto que ele guardava na casa. Porém, foi constatado que o veículo não possuía a menor possibilidade de funcionar", explica o delegado Jaime Marcelo da Fonte, que registrou o caso.

Ainda segundo o delegado, as poucas testemunhas ouvidas não relataram brigas do casal, embora a mãe do suspeito tenha dito que eles discutiam frequentemente. A dona de casa Roseli Cirilo, de 59 anos, mãe de Bruna, reitera que pessoas próximas à filha disseram que o rapaz não aceitava a tatuagem que ela tinha no peito, com o nome do ex, motivo pelo qual ela já teria apanhado.

 


 
Notícias Recentes
Conselheira Tutelar e filho são presos em flagrante pela Polícia Militar por tráfico de drogas em Anastácio
Com desvios há 17 anos, ação contra o Sistema S cumpre 2 mandados em MS
Receita Federal apreende 156 kg de cocaína em posto de fiscalização na BR-262
Homens que furtaram corpo de cemitério podem pegar pena de até 3 anos de prisão
VÍDEO mostra colisão frontal entre motos que matou dois em Dourados
Novas medidas de combate ao tráfico resultam em 09 pessoas presas no fim de semana em Fátima do Sul
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet