Untitled Document
 
 
E-mail: adautodias@msn.com
 
 
 
14 de Abril de 2018 às 08h48min
Depois de 4 dias, servidores da educação decidem encerrar greve
Greve começou na última terça-feira
Midiamax

 

 
 
Em greve desde a última terça-feira (10), os administrativos da educação decidiram em assembleia na tarde desta sexta-feira encerrar a paralisação das atividades. A decisão se deu depois do Governo encaminhar contraproposta que prevê incorporação de 50% do abono no salário dos servidores ainda este ano.
 
Antes mesmo da assembleia marcada para às 15h30 desta sexta, os sindicatos municipais de algumas cidadesc como Corumbá, Três Lagoas, Coxim, Ivinhema e Ponta Porã já haviam aceitado a proposta do Governo. Os servidores em greve voltam ao trabalho na próxima segunda-feira (16).
 
Em contraproposta encaminhada na noite desta quinta-feira (12) aos grevistas, o Governo do Estado atendeu parte da reivindicação da categoria. O Estado propôs incorporar metade do abono salarial de R$ 200 no salário dos administrativos em outubro deste ano.
 
Os outros R$ 100 seriam incorporados, em caráter provisório, em maio de 2019 caso os gastos do Governo com pessoal não ultrapassem 95% do que preconiza LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).
 
A incorporação ocorreria por meio de novo projeto de lei que o Governo se compromete a encaminhar para apreciação dos deputados até junho deste ano. Manutenção do auxílio alimentação no valor de R$ 100 também está prevista na proposta.
Para o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, a paralisação de quatro dias teve impacto positivo, já que houve o compromisso do governo em atender a reivindicação da categoria. Os administrativos afirma que se o projeto do Executivo não for encaminhado aos deputados até o prazo estipulado, junho, há possibilidade de nova paralisação.
 
Mesmo com o fim da greve, a categoria segue na mobilização de conseguir junto ao Governo concurso público para administrativos e professores. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou nos últimos dias que até 1 mil professores podem ter vaga no concurso. Para a Fetems, seriam necessários 1,2 mil novos administrativos e 2,9 mil professores na educação estadual.

 


 
Notícias Recentes
Solenidade: Time de Futsal de Porto Vilma foi homenageado no Legislativo pelo Vereador Professor Givaldo
Vereador Edmilson Prates apresentou novas indicações pedindo redutores de velocidades em Deodápolis
Vereador Edmilson pediu via indicação, redutor de velocidades em frente ao Conselho Tutelar
Presidente do Legislativo, Márcio Teles apresentou indicação solicitando cascalhamento nos Jardins Europa, Eldorado 1 e 2 e Itália 1 e 2
Hospital diz que Bolsonaro terá que fazer nova cirurgia
Vereadores pediram poda dos ‘espinheiros’ em rua que dá acesso ao Santa Terezinha em Deodápolis
   
 

2006 - 2012 © - Glória News - Todos os direitos reservados.
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design - tecnologia&internet